A costura promovendo atos de solidariedade

A costura promovendo atos de solidariedade
A partir do momento em que se cria a noção de que, para ajudar muito, precisa-se de pouco, fazer a diferença no mundo torna-se uma questão apenas de boa vontade. Um exemplo disso é o curioso caso de Vera Regina dos Santos, uma senhora de 70 anos que, apenas com uma máquina de costura, é responsável pela enorme felicidade de crianças carentes do continente africano.

Formada em Ciências Sociais e Direito, Vera conta ter assistido a duas reportagens que mudaram sua vida e a inspiraram, sendo uma delas sobre uma senhora que fazia vestidos a crianças africanas e outra, sobre a viagem de Giovanna Ewbank ao continente.

Motivada a seguir o exemplo de pessoas que lhe despertaram um sentimento de admiração altruísta, Vera encontrou a ONG Little Dresses For Africa, cuja proposta é enviar roupas para meninas e meninos que estão do outro lado do oceano. Vera decidiu se tornar voluntária da organização: sentou-se diante da máquina de costura que estava abandonada nos fundos de sua casa e iniciou, assim, uma história de dedicação e perseverança.

“O que me deixa contente é que eu sei que eles precisam e que vão usar. A recepção é muito boa, e o aproveitamento, também. Recebo fotos das crianças com as roupas que eu mando e vejo que elas ficam felizes. E, claro, isso me deixa muito feliz”, relata ela.

Embora tivesse participado de um curso de costura na igreja que frequenta, na Praça Seca, Vera não tinha muita intimidade com a máquina. Dedicava-se à costura apenas em algumas datas comemorativas, como Natal e Páscoa. Aos 70 anos, ela passa, hoje, cinco horas diárias costurando vestidos, bermudas, bolsas e absorventes de pano. Aposentada, muitas vezes paga ela mesma o material, recebendo ajuda de vizinhos e frequentadores de sua igreja com doações. Ela se preocupa em fazer roupas sem botões e aviamentos, já que a reposição seria difícil.

Os moldes, que vão de 2 a 16 anos, são enviados pela própria ONG, inclusive os de absorventes. Vera produz cerca de cem peças por mês, finalizadas com elásticos e separadas, uma por uma, de acordo com os modelos e os tamanhos. Uma vez prontas, as roupas são enviadas para a África por meio de colaboradores.

A Máquinas União, empresa presente no mercado de máquinas de costuras industriais há mais de 40 anos, se comove com histórias como essa, pois nosso grande objetivo é ser o principal parceiro da indústria têxtil brasileira. São histórias assim que nos motivam a continuar fazendo nosso trabalho com o empenho do qual sempre nos orgulhamos.

Comentários

  1. Monique Orofino

    Magnificent beat ! I wish to apprentice while you amend your website, how can i subscribe for a blog site? The account helped me a acceptable deal. I had been a little bit acquainted of this your broadcast provided bright clear concept

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>